AÍ-SIM | Fotografias mentais

15.11.2012 / Em arte / Por Janara Lopes

John Kacere pinta aquilo que eu gosto de chamar de fotografias mentais. O close exato da lembrança de um momento íntimo, que a gente guarda para acessar vez ou outra.

 

Se você se lembrou da bundinha em close da Scarlett Johansson na cena de abertura de Lost in Translation, nâo é um acaso. Sofia Coppola diz ter se inspirado na obra de John para reproduzir o momento. Até a calcinha retrô está ali, mantendo a aura sexy e elegante do homem, que nunca fica vulgar.

Olha ela aí.

 

 

John C. Kacere (1920 - 1999) nasceu no Iowa (EUA) e é considerado um dos fotorealistas originais, apesar de sempre ter detestado o termo. Ele não gostava da forma que os hiperrealistas trabalhavam suas telas, parte por parte, como um scanner. John trabalhava na tela toda ao mesmo tempo, sem uma preocupação paranóica com a realidade - "mais ou menos, né, John"

 

 

De 1950 até a metade dos 60's, Kacere era um pintor abstrato, mas alguma fotografia mental mudou o rumo da sua carreira, quando 1969 pintou a sua primeira imagem de um close do corpo feminino vestido apenas com uma lingerie.

 

 

Apesar de ter sido condenado pelas feministas e taxado de sexista, Karcere se especializou na pintura do corpo feminino e esse foi o único assunto abordado em todos os anos que se seguiram.

 

 

Daqui pra frente é só delícia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Renato

    Aí sim!!

  • http://www.marcioramosfoto.com.br/site/index.asp?cat=45&subcat=45&cod=526&pag= marcio ramos

    … fotograficamente pintando o que há de mais belo… o corpo da mulher…

  • Rodrigo Asck

    jack

  • Ricardo Henriques

    uau

  • Sergio Ramos

    Feliz!