Por trás da capa: a história por trás de Unknow Pleasures

13.07.2012 / Em ilustração / Por Janara Lopes

É muito provável que você já tenha visto essa capa do Joy Division (Unkown Pleasures), mesmo que não conheça nada além de Love Will Tear Us Apart - que por algum motivo bizarro alguns dj's depressivos acham que é musica de tocar na balada.

Mas já se perguntou em algum momento de onde aquilo saiu?

Encontrei eses dias um post sensacional de um cara chamado Adam Capriola, que antes de fazer uma paródia da capa, tentou descobrir se a mesma deteria algum direito autoral (ah se todo mundo fosse elegante assim). A história toda é meio comprida, então vou resumir por aqui.

O design da capa foi atribuído a Peter Saville, designer gráfico britânico que além dessa capa, fez várias outras para a afamada Factory Records , da qual ele foi co-fundador. Adam tomou uma direção óbvia e procurou informações sobre a capa na Wikipedia, e acabou descobrindo que ela vem de uma edição da Enciclopédia de Astronomia de Cambridge de 1977, e foi originalmente publicada com linhas pretas sobre um fundo branco. O gráfico mostrava ondas geradas por um Pulsar - que eu não fazia ideia do que se tratava, logo fui pesquisar para não falar bobagem.

"Os pulsares estão entre os objetos mais exóticos encontrados na galáxia. Eles são as relíquias peculiares das estrelas massivas que terminaram suas vidas em uma tremenda explosão chamada de supernova. O primeiro pulsar foi descoberto por uma mulher da Irlanda do Norte, Dame Jocelyn Bell-Burnell durante seu doutorado em 1967." fonte

Aí a situação ficou engraçada,  já que ele estava preocupado em não infringir direitos autorais, que provavelmente já teriam sido violados na produção da capa. Ele então imaginou que o designer teria pegado várias daquelas imagens para gerar uma nova, mas ao colocar as duas imagens lado a lado, não acreditou no que viu: eram iguais.

Sem acreditar que obteria uma resposta, escreveu para o escritório de Peter Saville e levou um susto ao receber uma mensagem de sua secretária, dizendo que para eles a imagem tinha direitos livres e que ele poderia usá-la como bem entendesse.

Mas ele ainda não se deu por satisfeito. Se foi publicada em uma enciclopédia, essa imagem foi gerada por alguém que provavelmente deteria os tais direitos. A imagem veio a público pela primeira vez num artigo de Jeremias P. Ostriker para a revista Scientific American, em 1971. Adam escreveu para Ostriker que disse que não foi ele o responsável pela imagem.

Depois de um segundo olhar mais atento na revista, Adam viu que a  ilustração foi gerada por computador produzido no Arecibo Radio Observatory de Porto Rico. Ao estudar as medidas de direitos autorais, concluiu que a imagem foi publicada pela primeira vez nos EUA sem copyright no ano de 1971, o que a torna de domínio público por não cumprir com as formalidades da época.

E chegou a conclusão de que se você quiser usar a imagem de forma pessoal, apenas certifique-se que que você não têm ligação com o Joy Division ou Peter Saville ;)

  • Lucianne

    Caraaamba!
    Adorei a história! haha
    Sempre me intrigou a capa deste disco…

  • pedro

    sensacional!

  • http://cargocollective.com/lsantanna Luciano

    muito boa a história e texto!
    vou repassar pra todo mundo que vende a camiseta sem pagar direitos autorais.

  • Paulo

    ufa ainda bem… pq tenho uma tatoo no meu braço direito…kk

  • Denis

    Ah, eu já sabia dessa história, achei tudo isso muito sensacional!
    Acho que a única parte que eu não sabia era sobre as questões de direitos autorais…

    Joy Division é minha vida.

  • pedro

    http://youtu.be/uHEVo-LkDrQ

    musica de pulsar

  • sanderley teixeira da silva

    eu colheso a estoria do joy di vision e uma estora co moventi eu mi deti fique co joy division

  • http://www.rockinkstudio.com Marcelo Barros

    Achei MUITO elegante da parte do Adam Capriola, buscar informações sobre os direitos autorais da imagem, intrigante a curiosidade dele sobre a sua origem e fantástico o seu desprendimento em buscar informações sólidas e verdadeiras.

    Agora, Janara… Love Will Tear Us Apart é sempre BEM vinda numa boa balada regada a Rock, né?

    Beijos!

  • Kacy Flores

    Novidade essa , gosto do som do Joy D. insano … ritmatico especial … valeu pelo toque aí …

  • Pingback: Deli » Revista Online | Artes & Humanidades » WE SERVE: Joy Division + Street Art()

  • Pingback: IdeaFixa()

  • Pingback: IdeaFixa » Imprimindo a capa do Joy Division em 3d()

  • Mateus Carneiro

    Eu ja sabia que era um pulsar… afinal quando agente estuda isso sempre aparece essa imagem e essa referencia em algum lugar, mas a elegancia de buscar a fonte foi extrema!!
    Muito bom espalhar a palavra! hehehe

  • Sheila Silva

    Interessante…

  • Deiby Mendes

    seu blog é o melhor da internet.